Olá visitante Entrar
Olá visitante Entrar

CONSELHOS PARA RESOLVER CONFLITOS NO RELACIONAMENTO!

por Junior Meireles sexta-feira, 01 de setembro, 2017 116608 ARTIGOS, CASADOS, FAMÍLIA, NAMORADOS, NOIVOS

Quem nunca enfrentou um conflito no relacionamento? O Dr. Gary Chapman uma das maiores autoridades no tema relacionamentos conta em seu livro “coisas que nunca me contaram sobre casamento, mas que você precisa saber”[1], que ninguém nunca havia lhe tido que relacionamentos enfrentam problemas, além disso, durante o namoro com sua esposa nunca sequer passou por sua cabeça que um dia eles enfrentariam algum conflito, eles pareciam muito compatíveis. Ele sempre disposto a fazer o que ela quisesse e ela se mostrava disposta a aceitar suas sugestões. No entanto, quando se casaram “chazam”, receberam as boas vindas para o grupo daqueles que se relacionam de forma mais intima e com mais proximidade, passaram a ter sérios conflitos. Isso já aconteceu com você? Você enfrenta conflitos no relacionamento que tiram sua paz e quer saber como resolve-los? Se sua resposta é sim eu quero te dar três conselhos importantes para resolve-los.

Conselho 1 –  Conversem!

Você sabe o que é conversar? O dicionário diz que ‘conversa’ significa: “troca de palavras e ideias entre duas ou mais pessoas que se destinam a desfazer desentendimentos, a repreender e a admoestar”. Portanto, conversar não é brigar, não é gritar, não é stressar um com o outro e não é ficar falando os dois juntos e ao mesmo tempo. Em uma conversa saudável enquanto um fala, o outro olha nos olhos e ouve cuidadosamente para capturar aquilo que concorda ou discorda com o propósito de encontrar uma solução para o problema. Salomão, o homem mais sábio que pisou nesta terra disse: “Sem lenha, o fogo apaga, sem intrigas as brigas cessam” [ Provérbios 26:20 | Bíblia Nova Versão Transformadora]. Pense, que se durante uma conversa para resolver um problema os dois estiverem falando e ninguém ouvindo, ao invés de resolver o problema, vocês estarão tornando ele maior, em algum momento um vai falar algo que vai entristecer o outro e pronto, o problema que poderia ser resolvido facilmente, vai tomando proporções gigantescas a ponto de fazer vocês ficarem ainda mais chateados um com o outro.

Portanto, na próxima vez que vocês enfrentarem um conflito [e tenha certeza, haverá uma próxima vez], acalmem-se, deixem um falar primeiro, se os dois quiserem falar tirem para ou ímpar [risos] quem ganhar fala e quem perder ouve atentamente, verifica o que concorda e o que discorda com o intuído de encontrar uma solução para o problema, solução encontrada, ofereça sua ideia, deixe ele ou ela pensar e discutam uma forma de colocar em prática aquilo que pode solucionar o conflito de uma forma que agrade os dois. Lembrando que em um relacionamento prevalece a vontade dos dois e não apenas a vontade de um, por isso é importante concluírem o diálogo sempre com um acordo que favoreça os dois.

Conselho 2 – Se o causador do conflito foi você. reconheça onde errou!

Você já conviveu com alguém intransigente? Uma pessoa intransigente é alguém inflexível e intolerante. É o tipo de gente incapaz de deixar passar um errinho do outro, mas que por outro lado dificilmente admite seus próprios erros. Se você já conviveu com alguém assim, sabe na prática o quanto isso é terrível. Por isso, não queira ser assim no seu relacionamento, pois se você o fizer vai esmagar o outro com suas exigências, fazer com que a auto-estima dele seja abalada pelo sentimento de que sempre é o errado e consequentemente, sua atitude vai causar enorme desgaste na relação. Portanto, quando você errar, e diga-se de passagem, se todos erram, você também erra, a melhor coisa a fazer é:

– Se você sabe onde errou pense em como mudar tal atitude para que o erro não cause um desgaste ou até mesmo o fim de seu relacionamento. Lembre-se o melhor pedido de perdão é a mudança.

– Se você ainda não sabe onde errou, realize uma analise sincera sobre a probabilidade do momento em que errou, pergunte: O que eu fiz? O que falei? Ou qual comportamento reproduzi mesmo sabendo que ele ou ela não gosta?

– Após ter feito isto, procure seu parceiro ou parceira, mostre que você se esforçou para descobrir onde errou e apresente as possibilidades, em seguida diga: “se eu errei em algumas dessas coisas que vieram a minha mente, me perdoe”.

– Dê ao outro liberdade para dizer onde você errou, é possível que você não tenha percebido a atitude que causou o problema. Porém, caso você vá fazer isto, esteja preparado para ouvir algo que você não concorda e se acontecer, não debata no momento, pense sobre o que ouviu, talvez seja uma verdade, mas se não for, espere um momento oportuno para conversar sobre o assunto e esclarece-lo.

Conselho 3 – Se foi o outro que errou, coloque-se no lugar dele!

Existe um principio importantíssimo ensinado por Jesus Cristo que se fosse colocado em prática certamente teríamos um mundo muito mais feliz e ele é: “Em todas as coisas, façam aos outros o que vocês desejam que eles lhe façam. Essa é a essência de tudo o que ensinam a lei e os profetas”. [Mateus 7:12 | Bíblia Nova Versão Transformadora]. Imagina que se a prática desses princípios pode tornar o mundo melhor, o que não pode fazer no relacionamento entre duas pessoas? Portanto, quando você se deparar com o erro do outro, faça com ele o que você gostaria que fizessem com você.

Não sei você, mas quando eu erro, meu coração aperta, no fundo eu não gostaria de ter errado, porém, sou falho, passível de erros e dificilmente não cometerei algum erro, portanto, quando eu erro espero de todo o coração que a pessoa com quem errei compreenda minha humanidade e me perdoe. Veja, se eu desejo que as pessoas sejam amáveis comigo e perdoem meu erro, preciso agira assim com elas, até porque o perdão é como um depósito bancário, você só pode sacar um dinheiro no banco se tiver depositado ele lá antes, caso contrário, terá que fazer um empréstimo, assim é o perdão, se você é capaz de se colocar no lugar do outro e perdoar o erro dele, quando o erro for seu, terá perdão para sacar, mas se fizer o contrário e não perdoar, é possível que o outro aja do mesmo modo que você e decida não te perdoar. Já pensou como deve ser um filme de terror a relação entre duas pessoas que não se perdoam?

Exercite sua empatia… ser empático é se colocar no lugar do outro, saber entender a falha do outro, deixar de lado a mágoa e compreender que somos todos imperfeitos. Os empáticos não entram em discusões para ganhá-las e provar que estão certo, mas para conquistar as pessoas, trazê-las para mais perto e influenciá-las amavelmente.

Conclusão:

Percebe como atitudes simples podem fazer toda a diferença em seu relacionamento? Imagine que se na teoria já é legal, o exercício da prática certamente atrairá resultados surpreendentes. Portanto, você não pode esquecer: só não tem conflitos de relacionamentos quem não se relaciona, conflitos existem e embora não sejam agradáveis, existem maneiras de resolve-los para não ficarmos com aquele clima chato com as pessoas que amamos, neste artigo aprendemos que: um conflito pode ser resolvido com uma boa conversa. Se fomos nós os causadores do problema devemos descobrir o erro, reconhecer e pedir perdão. E quando o outro erra a melhor coisa a fazer é nos colocar no lugar dele e sabendo que o perdão é um depósito, devo fazer com ele o que gostaria que ele fizesse comigo caso você eu que tivesse errado. Agora você já sabe o que fazer, por isso, te desafio a praticar esses conselhos e caso perceba alguma melhoria, volte aqui e conte sua experiência. Porém, antes de ir, gostaria de saber: você enfrenta conflitos contínuos em seu relacionamento? Acredita que esses princípios podem ajudar você a superá-los? Como? Escreva sua resposta nos comentários, seu retorno é muito importante para nós.

Deus abençoe sua vida rica e abundantemente!

Em Cristo, Júnior Meireles

_______________________________

NOTAS DE RODAPÉ:

[1] CHAPMAN, Gary. COISAS QUE NUNCA ME CONTARAM SOBRE CASAMENTO, MAS QUE VOCÊ PRECISA SABER. Traduzido por Lizandra de Almeida – São Paulo: Mundo Cristão, 2011.

[2] IMAGEM: Site Pexel

_______________________________

SUGESTÃO: Conheça o livro: Deus une propósitos escrito pelo autor deste texto. Temos certeza que você será muito edificado, para ir até o livro – clique aqui