O Que Fazer Quando O Parceiro(a) Pede Para Fazer Sexo No Namoro?

Fala pessoal, Júnior Meireles aqui e hoje eu quero falar sobre quando um dos namorados não consegue segurar a onda e pede para o parceiro fazer sexo, o que fazer quando isso acontece?
 
É exatamente isto que quero tratar aqui!
 
Um dos grandes problemas do namoro em jugo desigual, isto é, namoro composto por pessoas que possuem princípios, propósitos e crenças diferentes é a questão do sexo.
Pessoas que não têm a bíblia como regra de fé, não enxergam problemas em ter relações sexuais antes do casamento.
 
Algumas dessas pessoas chegam a fazer da adolescência e da juventude um tempo de colecionar experiências nessa área.
 
Quisera eu que apenas os de fora da igreja fossem assim.
 
Atualmente temos um sério problema: muitos dos que congregam em nossas igrejas, fazem parte de ministérios e até estão no altar, abandonaram o temor ao Senhor, pecaram (e alguns estão na prática do pecado) na área da sexualidade como se isso fosse normal e Deus não se importasse.
 
Portanto, hoje em dia, até mesmo aqueles que procuram namorar pessoas do mesmo ciclo de fé, enfrentam problemas com parceiros que não entendem a importância de se guardar para o casamento ou entendem e ignoram.
 
Ainda existem aqueles que possuem fraquezas na área da sexualidade e mesmo entendendo que devem se guardar para o casamento acabam sendo tentados em algum momento.
 
Para aqueles que enfrentam esse problema e não sabem o que fazer, seguem 5 dicas:
 
  1. 1. Não Tenha Medo De Perder Por Se Posicionar

Tem gente que têm medo de perder o parceiro(a) ou que ele(a) procure alguém para lhe satisfazer sexualmente e por isso acaba cedendo.
 
Mas, na minha opinião, fazer isto é muito mesquinho. É se rebaixar e mendigar a presença do outro. Se alguém precisa de algo para ser fiel ou para ficar na sua vida, essa pessoa não te ama, ama o que você tem para oferecer e se um dia você não tiver ou estiver impossibilitado de oferecer te abandonará.
 
  1. 2. Não Fique Constrangido(a)

 
Não tenha vergonha de ser diferente em um mundo tão perdido. A pureza sexual e a escolha de abster-se do sexo antes do casamento é uma virtude.
 
Lembrando que até mesmo aqueles que não são mais virgens podem tomar a decisão de se tornarem puros. Pureza e virgindade são coisas distintas.
 
Virgindade é um estado do corpo, pureza é uma luta diária contra o pecado da mente e do corpo. Tem gente virgem que vive se masturbando, acessando pornografia e em conversas imorais, eles não são puros.
 
Porém, tem gente que não é virgem, pecou, sabe que pecou, mas se arrependeu e hoje se abstém de tudo isso, eles são puros. Portanto, mais que um estado do corpo, pureza é a luta diária contra o pecado e Deus honra aqueles que pecaram na área da sexualidade, se arrependeram e mudaram tanto quanto honra aqueles que são virgens.
 
  1. 3. Mostre A Pessoa A Razão Da Sua Fé

Se você explicar biblicamente o motivo de não fazer sexo, o outro pode ser convencido pelas verdades bíblicas e adotar o mesmo estilo de vida que você. A verdade liberta!
 
“Estejam sempre prontos para responder a qualquer pessoa que pedir que expliquem a esperança que vocês têm”. (1 Pedro 3:15)
 
  1. 4. Mesmo Quem Já Praticou O Sexo No Namoro Têm Direito De Abster-Se E O Parceiro Deve Respeitar

 
Tem pessoas que me procuram e dizem: “eu e meu(a) namorado(a) já praticamos sexo, o que fazer?
 
Será que ele(a) vai entender se eu decidir não me abster do sexo?” certamente é um caso mais complicado, porém, é necessário entender que todos nós temos o direito de voltar atrás e até mesmo tomar a decisão de não continuar fazendo determinada coisa.
 
Ninguém pode nos forçar a fazer o que não desejamos fazer.
 
Portanto, neste caso, é necessário que a pessoa siga a dica 3, que explique ao outro a razão da decisão de abster-se do sexo e que ela priorize sua vida espiritual e sua salvação em um nível superior ao relacionamento e ao parceiro – sendo capaz de até mesmo colocar em prática a dica 5.
 
Contudo, que fique claro: não tem essa de que é tarde demais! Nunca é tarde para se arrepender e mudar!
 
  1. 5. Caso O Outro Não Respeite Sua Decisão Termine O Namoro

 
Vivemos a cultura do descartável. Algumas pessoas ao lerem o titulo deste artigo pensam de inicio: “termina com ele(a)”, mas será que nós cristãos devemos agir assim?
 
Devemos romper nossos relacionamentos ao menor sinal de problema?
 
Eu creio que não!
 
Precisamos acreditar nas pessoas, entender que cada um tem suas fraquezas e lutar para que elas sejam alcançadas pela verdade.
 
Por isso, defendo que no primeiro momento a pessoa deve se posicionar, conversar com o parceiro e explicar a razão de sua fé.
 
Se depois de fazer isto o outro não entender ou não respeitar, ai sim, recomendo que a pessoa termine o relacionamento.
 
Melhor perder o(a) namorado(a) do que pecar e perder a presença de Deus.
 
Espero ter ajudado!

Júnior Meireles

Júnior Meireles

Júnior Meireles é casado com Michele Meireles, pai da Isabela e do Heitor, criador da mobilização nacional NAMORO COM PROPÓSITO, bacharel em teologia, escritor de nove livros para solteiros, namorados e noivos e atua como conselheiro de jovens desde o ano de 2007.

Gostou? Compartilhe:

Share on whatsapp
WhatsApp
Share on facebook
Facebook
Share on telegram
Telegram
Share on linkedin
LinkedIn
Share on twitter
Twitter
Share on email
Email

Deixe seu comentário:

Artigos Relacionados: