O QUE LEVA UM CASAL AO PECADO DO “SARRO” NO NAMORO? – PARTE 1

Olá, seja bem vindo ao site do namoro com propósito. Neste texto, quero compartilhar sobre o que leva um casal ao pecado do "sarro" no namoro.

Olá, seja bem vindo ao site do namoro com propósito. Neste texto, quero compartilhar sobre o que leva um casal ao pecado do “sarro” no namoro.

Você já leu o texto onde falamos sobre: sarrar no namoro pode?

Se ainda não leu, é importante que você clique aqui e leia.

É importante que você saiba que este é o primeiro texto sobre o assunto e para acompanhar os outros textos, basta seguir nossas redes sociais onde avisaremos quando um novo texto for postado.

 

 

Vamos ao texto?



 

FALTA DE CONHECIMENTO SOBRE OS LIMITES DO PRÓPRIO CORPO

É possível que você seja como muitos solteiros que dizem que não querem pecar, mas que quando percebem, acabam pecando.

Porque isso acontece?

Muitos dizem que isso acontece porque o desejo é mais forte que eles.

Relatam que muitas vezes estavam “de boa” com o parceiro e “de repente” se pegaram dando um beijo mais quente, tocando o corpo do outro indevidamente, provocando, sarrando ou até mesmo fazendo sexo.

Mas não é bem assim – de repente – que isso acontece!

 

NADA ACONTECE DE REPENTE EM RELAÇÃO AO SEXO!

Você não encontra uma pessoa na rua e “de repente” decide se esfregar ou fazer sexo com ela.

Nem mesmo com seu parceiro isso acontece.

Tudo bem, você pode me dizer que um dia encontrou seu parceiro e sem nem mesmo dizer boa noite, foi logo para a cama com ele.

 

 

Mas isso aconteceu “de repente”?

Claro que não!

Você provavelmente viu algo que ligou a chama do desejo em você durante o dia, foi estimulando pensamentos e quando encontrou o outro, já estava pronto para fazer aquilo que idealizou durante o dia.



 

O MESMO ACONTECE COM O SEXO E O SARRO! 

Pode até parecer que foi algo que aconteceu “de repente”, mas não foi.

A verdade é que por não conhecerem – ou por negligenciarem – os limites do corpo, muitos acabam permitindo toques em áreas muito sensíveis.

Veja o que Tiago disse:

“Cada um, porém, é tentado pelo próprio mau desejo, sendo por esse iludido e arrastado. Em seguida, esse desejo, tendo concebido, faz nascer o pecado, e o pecado, após ter se consumado, gera a morte”. (Tiago 1:14-15)

O pecado não nasce de uma vez, ele nasce de estímulos.

E quanto aos pecados sexuais, esses ocorrem porque não sabemos ou ignoramos o fato de que nosso corpo clama, implora e quer intimidade sexual.

Nosso corpo tem desejos e quer satisfazer esses desejos.

 

HÁ ALGO DE ERRADO COM OS DESEJOS?

Não mesmo, não há nada de errado com os desejos!

Foi Deus quem nos criou com desejos, que nos fez para desfrutar e dar prazer sexual a outra pessoa.

 

 

Portanto, é normal que você sinta desejos por seu parceiro, que queira ter intimidade com ele e é vontade de Deus que isso aconteça.

Porém, é importante que você saiba que a vontade de Deus é que esses desejos sejam reservados para serem satisfeitos no casamento.



 

CONCLUSÃO!

Portanto, tendo em vista o fato de que nosso corpo deseja ser satisfeito em suas necessidades sexuais, é importante que você conheça os limites do seu corpo.

Para isso, você precisa saber o que te estimula, quais toques do outro te excitam  e deixar claro para o seu parceiro que ele não pode passar daquele ponto.

 

 

Além disso, é importante ficar alerta aos momentos em que vocês ficam muito próximos, afinal, a chance de que um beijo leve vocês a alguma forma de intimidade física – além do beijo – é grande.

Lutem contra o pecado do “sarro” e do sexo no namoro e construam um namoro puro para a glória de Deus.

Olá, seja bem vindo ao site do namoro com propósito. Neste texto, quero compartilhar sobre o que leva um casal ao pecado do “sarro” no namoro.

Júnior Meireles

Júnior Meireles

Júnior Meireles é casado com Michele Meireles, pai da Isabela e do Heitor, criador da mobilização nacional NAMORO COM PROPÓSITO, bacharel em teologia, escritor de nove livros para solteiros, namorados e noivos e atua como conselheiro de jovens desde o ano de 2007.

Gostou? Compartilhe:

Share on whatsapp
WhatsApp
Share on facebook
Facebook
Share on telegram
Telegram
Share on linkedin
LinkedIn
Share on twitter
Twitter
Share on email
Email

Deixe seu comentário:

Artigos Relacionados: